4 comentários:
De dolce_vita a 27 de Abril de 2010 às 00:07
Meu amigo,valha-nos estes seus textos,reflexões e bom humor.Já me ri,também não preciso quase de nada para o fazer,mas ri com muito gosto."Somos " mesmo carrancudos.Mas eu e o José devemos ter raízes nórdicas...sim porque de carrancudos eu não tenho nada e o amigo pelo que penso e leio também não.Abaixo os carrancudos e não é da crise nem da falta de sol é da neblina da alma.
boa semana
RS
De A VER NAVIOS a 27 de Abril de 2010 às 09:44
Obrigado pela visita e pelo comentário.
Acho que o carrancudismo (não sei se a palavra existe) não ajuda ninguém e, em contrapartida, indispõe.
Boa semana,
José Lopes
De Júlia a 27 de Abril de 2010 às 11:24
Tem de contar com as excepções: aqui no Alentejo profundo, sobretudo nas aldeias, ainda se usa o cumprimento que é correspondido.
Curiosamente, ainda ontem fui a uma bela terra - Amieira do Tejo - e um senhor veio cumprimentar-nos com um aperto de mão. E toda a gente respondeu ao nosso bom dia! E, além disso, dão-nos as informações que a nossa curiosidade suscita.
Abraço e boa semana (e, já agora, boa disposição...)
De A VER NAVIOS a 27 de Abril de 2010 às 14:28
Obrigado pela visita.
Tem toda a razão. Ainda bem que há boas e honrosas excepções.
Mas só por aí, porque na generalidade, o que digo é uma verdade.
Boa semansa,
José Lopes

Comentar post