De Júlia a 18 de Novembro de 2008 às 11:32
O problema é que durante trinta anos o ME cedeu às exigências dos sindicatos que lutaram sempre pelo facilitismo, pelo não reconhecimento do mérito (todos iguais, todos tratados de igual modo). A gestao das escolas, também por influência dos sindicatos, acabou, em muitos casos por cair nas mãos dos mais incompetentes que de gestão sabiam muito pouco e que queriam sobretudo fugir de dar aulas. De democrática tinha muito pouco por que se limitava ao acto eleitoral.
Os que queriam inovar em benefício dos alunos eram olhados com desagrado e considerados parvos.
Assim se chegou a esta situação. Mesmo que a ministra estivesse a fazer tudo de maneira exemplar, acredito que o resultado seria o mesmo. O problema é que não existe uma cultura de avaliação mas, ironicamente, contestada pelos que diariamente avaliam os alunos. Se não sabem avaliar, como o puderam fazer durante estes anos todo?
Sinto um grande desgosto quando ouço os argumentos que são invocados para esta barafunda toda. Reconheço algumas das pessoas que aparecem em situação de liderança e fico ainda mais triste.
Cumprimentos
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres