VISITE O MEU OUTRO BLOGUE: http://avernavios-fotos.blogs.sapo.pt
Segunda-feira, 1 de Outubro de 2007

NÃO ME CHATEIES QUE EU AGORA ESTOU NA LUA

Como já afirmei, tenho muita esperança na juventude portuguesa, por alguns bons exemplos que tenho testemunhado.

 

Mas, lamentavelmente, tenho a sensação que os cinquentões e sexagenários deste País, que viveram de uma forma mais empolgante as décadas de 60 e 70, contribuindo para as transformações então operadas,  não conseguiram passar o testemunho à geração seguinte.

 

Questiono-me se a capacidade para se melhorarem as coisas terminou. Onde está a capacidade reinvindicativa? Onde está a sã irreverência e insatisfação da juventude?

 

Não sinto hoje a capacidade de mobilização de antigamente, embora não sejam menos graves os problemas que deveriam atormentar os nossos jovens.

 

O que me parece é que o pessoal de hoje está noutra. Um pouco o, quem quiser que se  mexa... o há-de passar... o não me chateies, que eu agora estou na lua.

 

Se não aprenderem depressa, as coisas irão complicar-se. Ai disso tenham a certeza.

 

 

 

 

sinto-me: PENSATIVO
tags:
publicado por A VER NAVIOS às 17:46
link do post | Gostava que comentassem | favorito
9 comentários:
De maremoto a 1 de Outubro de 2007 às 23:14
Concordo. A tendencia de hoje é para o deixa andar. Resultado de algum facilitismo passado? Talvez, mas o que é facto é que existe pouco empenhamento e muita desilusão...por isso "que é que se há-de fazer?" Falta uma chma e um combate mobilizador, não sei qual, mas falta.
Cumprimentos.
De A VER NAVIOS a 2 de Outubro de 2007 às 08:51
Obrigado pelo seu comentário.
Temos de pensar no assunto.
Assim não vamos longe e as coisas ficarão mais difíceis.
De meldevespas a 2 de Outubro de 2007 às 14:41
É verdade, triste mas verdade.....
Percebo bem o que diz, até porque me esforço todos os dias para que os meus filhos para além de verem as notícias, as ouçam e mais, as vivam, as entendam...e não é fácil. Esta é a geração da pastilha elástica, tudo é demasiado descartável, e tudo se torna rapidamente ultrapassado pelas pseudo-modernices. E, não sei se tem ou não filho, mas a luta que se trava a esse nível, hoje em dia, numa familia, é atrós e tenho momentos em que penso que é inútil.
Mas bato o pé e não desisto, há que ensinar os miúdos a olhar de frente para as coisas como se fossem suas, mesmo que para isso tenham que ser diferentes dos demais!
É a esperança, sempre a esperança
De A VER NAVIOS a 2 de Outubro de 2007 às 15:02
Obrigado pelo seu comentário.
Relativamente à sua pergunta, sim tenho filhos e já tenho dois netos.
Tenho um filho com 32 e uma filha com 29. Não me posso queixar, têm sido maravilhosos, mas o seu desprendimento preocupa-me.
Ainda acredito que a idade os vai obrigar a preocuparem-se, mas sinto que depois vai ser muito mais difícil.
Verdade é também que a vida tem sido mais fácil para eles do que foi para mim.
Em verdade a essência do post não se referia aos meus filhos, mas a uma generalidade, que todos vemos e sentimos.
Reitero os meus agradecimentos.
J. Lopes
De joão palmela a 2 de Outubro de 2007 às 16:31
Cara Amiga,
Bonita posição, que diria quase rara entre os educadores de hoje em dia, a de mostrar aos nossos filhos, o direito à diferença , nem que para isso Eles tenham de ser diferentes de todos os outros.
Bem-haja por isso, mais uma vez um Abraço do Sempre Amigo,
João Palmela
De joão palmela a 2 de Outubro de 2007 às 16:22
Amigo Lopes!
Muito boa a sua Reflexão . Eu diria até que Mais Graves, mas como você diz eles estão noutra.
Só que até quando? Talvez quando despertarem seja Tarde.
Um Abraço,
João Palmela
De A VER NAVIOS a 2 de Outubro de 2007 às 16:50
Obrigado pelo seu comentário.
Por vezes apetece-nos escrever sobre estas coisas que nos preocupam.
Isto está mesmo diferente.
J. Lopes
De daplanicie a 2 de Outubro de 2007 às 18:19
E os culpados somos nós que os educámos no facilitismo e no laisser-faire, laisser-passer.
Cumprimentos
De A VER NAVIOS a 2 de Outubro de 2007 às 19:54
Sim temos culpa.
Mas se calhar, generalizei o que não será generalizável.
É o que acontece quando se escreve ao correr da pena.
Obrigado pelo seu comentário.
J. Lopes

Comentar post

mais sobre mim

pesquisar

 

Setembro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
29
30

posts recentes

O SISTEMA POLÍTICO, O REG...

PROIBIÇÕES

ARRE PORRA QUE É DEMAIS

PROTESTO A SÃO PEDRO

JUÍZES E JUSTIÇAS

NOVO ANO - 2011

A CRISE E AS PRESIDENCIAI...

OUTROS TEMPOS? OU ACTUALI...

É COMPLICADO DE ENTENDER:

SER SOLIDÁRIO?? - Uffaaah...

ISTO NÃO VAI PARA MELHOR

O AUMENTO DO DEFICIT

O BENFICA, A LIGA E OS SE...

ATENTADOS À NOSSA ECONOMI...

EU ESTOU LIXADO COM ISTO....

TUDO COMO DANTES....

UFFFFHHH....

ESPANHA 1 - QUEIRÓS 0

FACEBOOK - A SOLUÇÃO PARA...

MAS AS CRIANÇAS SENHOR......

arquivos

tags

todas as tags

as minhas fotos

subscrever feeds